segunda-feira, 8 de setembro de 2014

CARTA DO VII ENCONTRO BONITO/GO DE CULTURAS POPULARES





CARTA DO VII ENCONTRO BONITO/GO DE CULTURAS POPULARES

"Os encontros que a gente vem são muito importantes. Lá na minha região, se não tivesse os encontros não teria mais Cultura. A Cultura é como cultura da planta que tem que molhar e tratar a terra, cuidando dela. O Encontro de Cultura é como essa cultura, aqui a gente encontra o amigo, a gente aprende e fortalece". Mestre Antônio Maria (Arinos/MG)

Nós festeiros e festeiras, mestras e mestres das culturas populares, produtores e agentes culturais e membros das redes dos Encontros de Bonito-GO de Culturas Populares (Formosa/GO), Encontro dos Povos do Grande Sertão Veredas (Chapada Gaúcha/MG), Feito Rosa para o Sertão (Sagarana, Arinos/MG), Encontro de Folias de Reis do DF (Brasília/DF), Feira do Troca (Olhos D’Água, Alexânia/GO), Encontro dos Mestres do Mundo (Ceará), Pastoral dos Foliões (Formosa/GO), Festival Invenção Brasileira de Cultura Popular (Taguatinga/DF) e Encontro de Culturas Populares e Tradicionais, reunidos nos dias 05, 06 e 07 de setembro de 2014, vimos afirmar o conceito de Encontros de Cultura de Base Comunitária e seu poder de proteção, promoção, transmissão, continuidade e valorização das Culturas Tradicionais e do Cerrado. Afirmar, também, como espaços de trocas de palavras que têm como base a oralidade na produção e transmissão do conhecimento; espaços de encontro com o outro e consigo mesmo para o fortalecimento dos laços de vizinhança, solidariedade e reciprocidade; e, espaços de aprendizado mútuo, cuja concepção e produção têm sua base na organização e produção comunitárias.

Nesse sentido, propõe-se que seja encaminhada ao Ministério da Cultura, às Secretarias Estaduais e Municipais de Cultura e órgãos afins, a urgência da criação de linhas de financiamento que garantam a sustentabilidade dos Encontros e Festivais de Cultura Popular dessa natureza. Que os Encontros de Cultura de Base Comunitária sejam contemplados pela Lei Cultura Viva enquanto pontos pulsantes de cultura. Que o Congresso Nacional e o Ministério da Cultura encaminhem com urgência o processo de aprovação e regulamentação da Lei de Mestres, em cumprimento às metas do Plano Nacional de Cultura referentes a este tema estratégico para a construção de nossa identidade e diversidade.

Por nossa própria iniciativa e recursos, continuamos aqui um processo permanente de integração e de trocas entre estes encontros, festivais e outras ações, que garanta maior autonomia e sustentabilidade, que intensifiquem as trocas e promovam maior sinergia entre nós. Iniciamos aqui o processo de articulação da Rede de Festeiras e Festeiros de Encontros de Culturas do Cerrado.

Bonito, Bezerra, Formosa/GO, 7 de setembro de 2014.

Almir Paraca e Seu Antônio Maria – Feito Rosa para o Sertão (Sagarana, Arinos/MG);
Ariely Antunes – Encontro de Folias de Reis (São Francisco MG);
Chico Simões – Festival Invenção Brasileira de Cultura Popular (Taguatinga/DF);
Daiana Sousa Campos e Diana Campos– Ponto de Cultura Seu Duchim/Instituto Rosa e Sertão (Chapada Gaúcha – MG);
Damiana Campos - Encontro dos Povos do Grande Sertão Veredas (Chapada Gaúcha/MG);
Domicio Chaves – Grupo Mutação Muita Ação (Samambaia – DF);
Dona Elpídia e Dona Vera Couto - Pastoral dos Foliões (Bonito – GO);
Everardo de Aguiar Lopes – Casa das Redes (DF);
George Diab e Terezinha Almeida - Encontro do Bonito-GO de Culturas Populares/GO);
Geraldo Toledo – Associação Cultural Ciartcum (Taguatinga – DF);
Juraci Moura Matos – Platinelas (Taguatinga/DF);
Kamilla Farias de Melo – Sacizal dos Pererês (Vicente Pires – DF);
Luiz Felipe Vitelli Peixoto – Ponto de Cultura Tribo das Artes (Taguatinga – DF);
Marcelo Manzatti (Encontro das Culturas Populares e Tradicionais);
Maria Abadia Teixeira de Jesus – Casa dos Movimentos/Banco Comunitária (Estrutura – DF)
Martinha do Coco (Paranoa – DF); Cleudes Pessoa – Casa Viva (Paranoa – DF);
Mestre Pena Clara – Associação de Capoeira Pavão de Angola (Formosa – GO);
Patrícia Ferreira – Rede de Economia Solidária e Feminista (Taguatinga - DF);
Professor Armando Faria - Feira do Troca (Olhos D’Água, Alexânia/GO);
Reginaldo da Silva Batista – Orquestra Caipira Alma Sertaneja (Acreúna – GO);
Ruyter Fernandes Barbosa – Cineclube 7ª Arte (Acreuna – GO);
Simone Castro – Encontro de Mestres do Mundo (Ceará);
Tereza Padilha – Ponto de Cultura Associação Artística Mapati (DF);
Volmi Batista – Encontro de Folias de Reis do DF (DF);
Walter Cedro – Mamulengo Sem Fronteiras (Taguatinga – DF);

Wilson Quintaneiro – Casa do Poeta de Formosa (Goiás); 

I Seminário Territorial de Cultura e Turismo Ecocultural do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu







Projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu

CONVITE
I Seminário Territorial de Cultura e Turismo Ecocultural de Base Comunitária
Eixos: Cultura, Meio Ambiente e Economia Solidária.



Desde 2011, o Instituto Rosa e Sertão, em parceria com o Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA), apoiado financeiramente pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica (FSA CAIXA) e parceiros, realiza o projeto “Turismo Ecocultural de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu” cujo objetivo é fomentar processos e espaços de formação, capacitação, trocas de saberes e intercâmbios conjuntamente com agentes sociais e comunidades da margem esquerda do rio São Francisco, no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu[i]. Suas ações são parte do Plano de Desenvolvimento de Base Conservacionista no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu[ii] construído por mais de 100 atores do território, sob a coordenação da Fundação Pró-Natureza - Funatura.
      Iniciamos, nesse momento, a terceira e última fase do projeto com intuito de fortalecer as redes de culturas e as iniciativas de turismo ecocultural de base comunitária a partir do diálogo entre as políticas de Cultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural. Como primeiro passo, trazemos a importância da promoção de ciclos de diálogos para compartilhar, celebrar parcerias e possibilitar novas ações territoriais. Também, constituir espaços de construção de conceitos que agregam dimensões culturais a esse processo, tais como: solidariedade, hospitalidade e comensalidade.
      Nesse sentido, convidamos vossa senhoria para participar do I Seminário Territorial de Cultura e Turismo Ecocultural de Base Comunitária do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu a ser realizado entre os dias 25 e 26 de setembro de 2014, na cidade de Januária – MG. Contaremos com a participação de agentes culturais, gestores públicos dos 11 municípios do Mosaico, e integrantes da Rede do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu. Vislumbramos com a programação construída possibilitar um espaço de trocas e informação que fortaleça as experiências já existentes no território.
Sejam tod@s bem vind@s!

Equipe do projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu
Instituto Rosa & Sertão


Programação

25/09/2014

Abertura do Seminário

14h00 Mesa de boas vindas: “O Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu: projetos e processos de desenvolvimento e sustentabilidade”.

14h30 Apresentação dos grupos de trabalho do Curso “Formação de Condutores Ambientais” do projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu (Instituto Rosa e Sertão e Radical Adventure).

19h00  Mesa: “Turismo Ecocultural de Base Comunitária e Desenvolvimento Territorial: da comida, hospitalidade e troca de saberes”.

20h00 – Encontros: roda de poesia e música

26/09/2014

9h00 – Ciclo de diálogos: “Lei Cultura Viva: reconhecimento, ações e projeto de Cultura de Base Comunitária”.

14h00 – Ciclo de diálogos: “Rede de Encontros e Festivais de Cultura: Sertão, Gerais e Cultura”. Possibilidades de diálogos entre os agentes culturais, produtores culturais, redes e os Circuitos Turísticos Urucuia Grande Sertão; Velho Chico e Guimarães Rosa.

16h00 – Merenda

16h30 Ciclo de diálogos: “Monumento Natural e Paisagem Cultural: desafios para o reconhecimento e proteção dos sítios arqueológicos, veredas e cavernas do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu”.


18h30 Encerramento com roda de poesia, música e leitura da Carta do Seminário.





[i] O Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu (MSVP) faz parte da política de gestão integrada de Mosaicos de Áreas Protegidas, do Ministério de Meio Ambiente. Está localizado no Estado de Minas Gerais e em uma pequena parte na Bahia. Tem por objetivo gestão integrada de áreas protegidas nos biomas Cerrado e Caatinga. O MSVP foi oficialmente reconhecido por meio da Portaria MMA nº128 de 24 de abril de 2009, abrangendo 11 municípios e 11 Unidades de Conservação (UC). A soma da área é de 1.893.334,69 hectares, sendo 1.148.055,00 hectares referentes às Unidades de Conservação. Foram incorporadas ao Território 3 Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN’s), as Terras Indígenas Xackriabá (São João Das Missões – MG) e o Quilombo do São Félix (Chapada Gaúcha – MG), que não constam na Portaria. A proposta do MSVP teve como princípio o diálogo entre as UCs e os povos tradicionais sertanejos, ribeirinhos, indígenas, quilombolas, veredeiros e vazanteiros. Desde sua concepção, a presença de entidades de cunho cultural e socioambiental tencionou a discussão para que a proposta de desenvolvimento levasse em consideração a sociobiodiversidade.
[ii] O Plano de Desenvolvimento de Base Conservacionista teve como objetivo promover o desenvolvimento da região em bases susten­táveis e integrado ao manejo das unidades de conservação e demais áreas protegidas do Mosaico Sertão Veredas – Pe­ruaçu. Com a duração prevista para execução de 5 anos está dividido em três grandes linhas de atuação: Extrativismo Sustentável, Turismo Ecocultural e Gestão Integrada das Áreas Protegidas (FUNATURA: 2008).






quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Rosa e Sertão anuncia a realização do 2º Módulo do Curso de Formação de Condutores Ambientais no Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu



Prezados cursistas e parceir@s,

Entre os dias 25 e 27 de julho de 2014 realizamos no núcleo Grande Sertão o 1º Módulo do Curso de Formação de Condutores Ambientais do Projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu*.

O resultado possibilitou perceber outros olhares em relação aos intercâmbios regionais e da formação aliada à prática.

Agradecemos a tod@s que fizeram deste Encontro um espaço de trocas, oportunidades e vivências.

A realização do Módulo 2 se aproxima!                 
O período de realização do presente módulo será entre os dias 8 e 10 de agosto, no núcleo Peruaçu (Distritos de Fabião I e II, municípios de Januária e Itacarambi).

Encaminhamos, via e-mail,  informações mais detalhadas sobre o deslocamento, chegada e estadia. Como também, sugestões para aula de campo e teórica.  Caso você aluno não tenha recebido, gentileza enviar uma solicitação para o e-mail: rosaesertao@gmail.com  ou entre em contato pelo telefone: 38 3634 1463 (Rosa e Sertão).

Desejamos a tod@s uma ótima viagem e até sexta feira!

Equipe do projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária no Mosaico

*Foto arte: Hebert Canela
                                                 
                                                          ***


*Este projeto é realizado pelo Instituto Rosa e Sertão em parceria com FNMA e apoiado  financeiramente pelo Fundo Socioambiental da CAIXA.


Parceiros do Mosaico SVP: Funatura, Conselho do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu e Prefeituras de: São João das Missões, Itacarambi, Januária, Bonito de Minas, Cônego Marinho, Chapada Gaúcha, Urucuia, Arinos, Formoso e Cocos/BA.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Comunicado sobre o Curso Condutores Ambientais - Projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária

Comunicamos que  a  listagem nominal dos alunos do curso  "Condutores Ambientais" do projeto Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu sofreu alteração devido a lista de suplentes não ter sido considerada.
Ainda, que a participação no "Caminho do Sertão" é uma atividade extra, não sendo obrigatória aos alunos do curso.
Abaixo, segue informações detalhadas.
Atenciosamente,

Damiana Campos
Coordenadora Executiva


Lista nominal dos cursistas do Curso de Condutores Ambientais
1.     José Mauro Alves Madureira
2.     Kesley Soares de Araujo
3.     Débora Takaki
4.     Leidson dos Reis Nunes
5.     Célia dos Santos Gonçalves
6.     Adailton José de Santana
7.     Pedro Cardoso da Silva
8.     Matanael da Silva Alves
9.     Breno Felipe Fernandes
10.  Sara Fernandes L.S.Cardoso
11.  Jose Albergues Barbosa dos Santos
12.  Carliane de Souza Pires
13.  Darcisa dos Santos Brito
14.  Nildo Brito Ribeiro
15.  Ivone Maria Ferreira Valadares
16.  Elson Barbosa dos Santos
17.  Jacinto Pereira de Sousa
18.  Pedro Barbosa das Neves
19.  Fidell Carneiro Araujo
20.  Antônio Lopes Marques
21.  Célio Lima Neto
22.  Erica Escobar Sakaya
23.  Leonardo Pereira Quaresma
24.  Hellen Sofia L. Ferreira
25.  Ranielly Moura Fagundes
26.  Monique Sakaya Alkimim
27.  Karine Leite de Alencar
28.  Andriele Gonçalves Gomes
29.  Marco Aurélio Rodrigues
30.  Raiza dias Amaral
31.  Yulo Cesar Ferreira Sá
32.   Ione Gonçalves da Silva
33.  Gilmara Pereira de Jesus





















































[




Sobre a aula introdutória:

Em formato de seminário, a aula introdutória trará o tema “Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu” cujo objetivo é abrir a discussão das possibilidades de formação, como também fonte de conhecimento sobre território.

Esta atividade será realizada no XIII Encontro dos Povos do Grande Sertão Veredas a ser realizado entre os dias 25 e 27 de julho de 2014, no município de Chapada Gaúcha – MG. Para confirmação de participação foi realizado contato prévio com todos os participantes e, a partir daí, mobilizado toda a logística para recebê-los.

Como atividade extra, apresentamos a parceria na realização no projeto “Caminho do Sertão[1]”.  Como informado, a seleção dos alunos para esta atividade se deu através de ficha de inscrição própria  do projeto e por meio de seleção coordenada pela Vale do Rio Urucuia. Serão disponibilizadas APENAS 12 vagas[2] ao Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu. Aos cursistas que se inscreveram e foram selecionados, desejamos uma boa travessia e aguardaremos para nossa troca de experiência. 


LOGÍSTICA PARA O ENCONTRO

i)                    DESLOCAMENTO: O transporte será custeado pelo Projeto, levando em consideração os dois pontos de partida:
Núcleo Peruaçu e Pandeiros: Januária
Data da saída: 25/07/2014 (sexta feira)
Horário: 7h30
Local: Em frente a rodoviária (rua da feira)

Núcleo Grande Sertão: Arinos
Data as saída: 25/07/2014
Horário: 12h30
Local: Ponto em frente a Central Veredas (Praça)

ii)                   ALIMENTAÇÃO: Ao longo das atividades em Chapada Gaúcha será responsabilidade do projeto (almoço, lanche e jantar).

iii)                 HOSPEDAGEM: Contaremos com hospedagem solidária. Para tal, é NECESSÁRIO trazer: roupa de cama e banho. Obs. Neste período o frio é intenso. IMPORTANTE: Trazer roupas leves para o dia e pesadas para a noite.

iv)                 ITENS IMPORTANTES: tênis, boné, protetor solar, mochilas de pequeno porte.



Anexo:
INSTITUTO CULTURAL AMBIENTAL ROSA E SERTÃO

Convênio Caixa Econômica Federal / Instituto Rosa e Sertão / FNMA
Projeto Turismo Ecocultural de Base Comunitária do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu

Ficha de Inscrição para o curso de  condução ambiental 200 horas
Meta 1.4.“Curso de Condutores Ambientais no Mosaico”


Nome completo:
RG: 
CPF:
Idade:
Endereço completo:
Cidade:                                                Estado:                         CEP:
Comunidade:
Instituição:
Grupo Sanguíneo:
Telefones: Fixo:
Celular 1:  (                       Operadora:
Celular 2: (     )___________________ Operadora:____________
Celular 3: (     )___________________ Operadora:____________
Em casão de emergência falar com:
Telefone:
E-mail:


Para aprofundamento da equipe discorra brevemente sobre sua atuação profissional e/ou de vida tendo como base os seguintes pontos:
i)                    Onde mora e o que mais gosta de fazer,
ii)                   Como se dá a sua participação em espaços de diálogos da sociedade (conselhos, grupos, trabalho),
iii)                 O que se espera com a participação no curso. E, por fim, se já participou de alguma atividade do projeto, em que somou a sua trajetória.







_____________________, _____ de ___________ de  2014.
Afirmo que as informações acima são verdadeiras.
__________________________
 




[2] Informamos que a referida atividade visa como objetivo somar ao processo de aprendizado do aluno. Porém, sua carga horária não será computada nas horas/aula do curso.